As organizações que convocaram greves de incidência distrital entre os dias 16 de janeiro e 8 de fevereiro de 2023 esclarecem:
-Para esta greve não foram requeridos "serviços mínimos", pelo que não há qualquer acórdão que os decrete;
- Assim, nenhum docente poderá ser impedido de aderir a esta greve, designadamente por ter de cumprir "serviços mínimos" que, neste caso, não foram decretados;
- Os pré-avisos de greve entregues por estas organizações abrangem todo e qualquer serviço atribuído ao pessoal docente e técnicos especializados com funções docentes;

Leia na íntegra comunicado das organizações sindicais


PELA NÃO ULTRAPASSAGEM DAS 35 HORAS DE TRABALHO SEMANAL; CONTRA A SOBRECARGA E DESREGULAÇÃO DOS HORÁRIOS DE TRABALHO; O ECD TEM DE SER RESPEITADO E DIGNIFICADO!
 
PRÉ-AVISO DE GREVE

Largas centenas de professores e educadores disseram "Presente" e concentraram-se frente à Assembleia da República, em protesto contra o subfinanciamento da Educação, no dia em que o Ministro da Educação foi ao Parlamento defender o mais baixo Orçamento de Estado para o setor.
 
Assista aqui à intervenção da Presidente da ASPL, Dra. Fátima Ferreira.
 
Registo fotográfico da Concentração de 2 novembro, disponível aqui.

A ASPL foi convocada para uma reunião com ME, a realizar-se no dia 7 novembro (16h), com a seguinte ordem de trabalhos:
- Alteração dos atuais Quadros de Zona Pedagógica

- Procedimentos de apuramento de necessidades com vista à apresentação de propostas de gestão e regras do novo processo de recrutamento docente.
RESUMO DA REUNIÃO COM o ME _7 nov 2022
 

DOCUMENTOS apresentados pelo ME nas reuniões negociais de setembro e novembro:

- Regime de Recrutamento e Gestão de Professores (7 de novembro)

 

- Recrutamento e Colocação de Professores - diagnóstico e pressupostos (21 de setembro)

 

A ASPL convergindo com outras organizações  – FNE, FENPROF, PRÓ-ORDEM, SEPLEU, SINAPE, SINDEP, SIPE e SPLIU – convoca uma Greve Nacional de Professores e Educadores para o próximo dia 2 de novembro de 2022, dia em que o ministro da Educação estará na Assembleia da República a defender o Orçamento de Estado para a Educação, para 2023, que mantém o subfinanciamento para o setor, e não resolve os principais problemas e situações gravosas para os seus profissionais, designadamente os professores e educadores.

CONCENTRAÇÃO Assembleia da República - 15h00

Pré-Aviso de greve

NOTÍCIAS
RTP | Público
 

M
ais informações, aqui