ASPL solicita ao ME que exames e provas nacionais, para o presente ano letivo, sigam as regras e os tratamentos idênticos aos dos dois últimos anos letivos.

A Direção Nacional da ASPL reunida no passado dia 14 de fevereiro de 2022, analisou algumas situações relativas aos muitos constrangimentos que têm ocorrido no ensino e na educação, em virtude da manutenção dos altos níveis de pandemia da COVID-19, que lhes foram reportadas pelos seus dirigentes e delegados sindicais e deliberou pedir ao Ministério da Educação que os exames e provas nacionais previstos para o presente ano escolar, sigam as mesmas orientações e determinações dos dois anos letivos anteriores.

Esta nossa pretensão justifica-se pelo facto da pandemia, infelizmente, ainda não ter terminado e os alunos e as escolas terem sido, como sabemos, um dos setores de atividade mais afectado, no seu normal funcionamento. Pensamos, por isso, que os alunos não podem ser prejudicados, por este conjunto de situações que não lhes são imputáveis e têm de ter um tratamento equitativo aos seus colegas dos anos anteriores.
 
Por outro lado, também pensamos que numa altura em que os professores se têm desdobrado de múltiplas formas para não deixar nenhum aluno para trás e recuperar as aprendizagens essenciais dos mesmos, o Ministério da Educação deve dar algum alívio e tranquilidade na situação demasiado penosa com que a maior parte dos professores e dos educadores têm trabalhado nas escolas.
 
Tendo em conta as datas previstas pela tutela, inclusive para a elaboração das respetivas provas, pensamos que este nosso pedido tem toda a viabilidade para ser aceite.

Leia ofício enviado ao Ministério da Educação.